Cassia D'Aquino - Notícia

C

Caderneta de Poupança: Conta em estabelecimento bancário que oferece remuneração mensal. Não é movimentável por cheque. Isenta de Imposto de Renda (IR) e do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF).

Caixa automático: Máquina que, funcionando em um banco, ou outro lugar conveniente, possibilita às pessoas  acessar suas contas bancárias para, por exemplo, fazer depósitos,  saques ou efetuar  o pagamento de contas.

Calote:
Dívida não paga no vencimento ou contraída sem intenção de quitá-la.

Câmbio: É a troca de uma moeda estrangeira por outra.

Câmbio Comercial: Disciplinado e controlado pelo Banco Central, abriga operações de exportação, importação, remessa em ingresso de capital estrangeiro.

Câmbio Fixo: Política cambial em que se atrela a moeda nacional a uma moeda forte como o dólar.

Câmbio internacional: Negociação de moedas estrangeiras.

Câmbio Livre: Forma de regime cambial. Sem que Banco Central intervenha, oferta e demanda estabelecem um valor para a moeda.

Câmbio Paralelo: É o mercado que existe quando o país não tem uma política de câmbio 100% livre. O mesmo que câmbio negro.

Canhoto: Parte que não se destaca nos talões de cheques, ficando presa à lombada, geralmente à esquerda. Deve ser preenchido como forma de controle dos cheques emitidos.

Capital: Soma de bens e valores mobilizados para a constituição de uma empresa. Dinheiro investido em atividades econômicas, com intenção de lucro.

Capital de Giro: Recursos próprios ou de terceiros utilizados pelas empresas para financiar o giro dos negócios (produção, vendas, estoque, etc.).

Capitalismo:
Sistema econômico baseado na legitimidade dos bens privados e na irrestrita liberdade de comércio e indústria, com o objetivo de adquirir lucro.

Carga Tributária: É parte do esforço fiscal do governo. Corresponde ao montante de impostos arrecadados no país. A carga é medida em percentual do PIB. No Brasil, a arrecadação de impostos representa cerca de um terço das riquezas produzidas no país.

Cartão de Banco: Cartão de plástico, no mesmo formato de um cartão de crédito, que dá acesso aos terminais 24 horas para depósitos e retirada de dinheiro. Também chamado de cartão eletrônico.

Cartão de Crédito:
Possibilita às pessoas comprarem a crédito produtos e serviços. Foi criado com a finalidade de incrementar o consumo, uma vez que facilita as operações de compra. Funciona como "dinheiro virtual".

Cartão de Débito: Cartão associado à conta corrente de depósito. Permite ao titular realizar saques em caixas eletrônicos e realizar compras em estabelecimentos comerciais. Nesse caso toda despesa efetuada é automaticamente debitada na conta corrente.

Cartão Eletrônico: Cartão de plástico, no mesmo formato de um cartão de crédito, que dá acesso aos terminais 24 horas para, por exemplo, realizar depósitos e retirada de dinheiro.

Cartão Inteligente: o mesmo que cartão eletrônico. Também chamado de Smart Card.

Carteira de ações:
Conjunto de ações de um investidor.

Carteira de investimentos: o conjunto de investimentos de uma pessoa.

Cartel: Acordo realizado entre empresas independentes umas das outras, com o objetivo de limitar ou suprimir os riscos da concorrência.

Cash Flow: Ver fluxo de caixa.

C-Bonds: Títulos da dívida externa brasileira mais negociados no mercado internacional.

CC5: São as contas-correntes mantidas por pessoas físicas e jurídicas que não residem no Brasil. Em momentos de crise grande parte dos recursos do país saem por essas contas.

CCF - Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos. Banco de dados com a relação dos emitentes de cheques sem fundos em todo o país.

CDB - Certificado de Depósito Bancário. São títulos emitidos por bancos comerciais e de investimentos. Segundo a remuneração oferecida, podem ser pré ou pós-fixados. Os CDB’s pré-fixados estabelecem a taxa de remuneração no ato da aplicação, sendo que a taxa combinada será garantida para resgate somente no vencimento previsto. Os CDB’s pós-fixados são remunerados por uma taxa de juros aplicada sobre o valor do investimento corrigido pela TR (taxa referencial) do período da aplicação, ou indexada a taxas flutuantes como percentual do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).

CDI
- Certificado de Depósito Interbancário. São títulos que os bancos lançam para captar dinheiro no mercado. Sua função é transferir dinheiro de um banco para outro. São influenciados pela taxa SELIC.

Cheque:
Documento por meio do qual o titular de uma conta corrente, ou de um depósito bancário, emite ordem para o banco pagar ou transmitir certa quantia a seu favor ou a favor de outra pessoa (o beneficiário).

Cheque Administrativo: é o cheque pelo qual o banco garante a existência de fundos, ou seja, responsabiliza-se pelo seu pagamento. Um exemplo de cheque  administrativo são os cheques de viagem.

Cheque ao Portador: Não identifica o beneficiário e é pagável a quem o apresenta, podendo passar a terceiros sem endosso.

Cheque Avulso:
O cheque que o banco fornece ao correntista que, por qualquer motivo, não traz consigo o talão de cheques.

Cheque Compensado:
Cheque depositado.

Cheque Cruzado:
Aquele que no ato da emissão, é atravessado em diagonal por dois traços paralelos. Só pode ser recebido por um banco.

Cheque de Viagem: Cheque adquirido de um banco e assinado pelo emitente na hora da compra, e, novamente, na hora da conversão em dinheiro. O mesmo que Traveller’s Check.

Cheque Especial: Permite ao emissor sacar uma quantia máxima estipulada pelo banco, mesmo que no momento não existam em sua conta  fundos correspondentes.

Cheque Nominal:
Traz expresso o nome do beneficiário e somente a ele pode ser pago.

CMN
- Conselho Monetário Nacional. Formula as políticas monetária, creditícia e cambial, objetivando a estabilidade da moeda e o desenvolvimento econômico e social do país. É composto pelo Ministro da Fazenda ( que o preside), pelo Ministro do Planejamento e pelo presidente do BACEN.

Código de Defesa do Consumidor Bancário: regulamentação expedida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que estabelece procedimentos a serem observados pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central, na contratação de operações e na prestação de serviços aos seus clientes, e ao público em geral.

Commodities (mercadoria): Títulos correspondentes a negociações com produtos agropecuários, metais, minérios e outros produtos primários nas bolsas de mercadorias. Estes negócios se referem à entrega futura de mercadorias, sem que signifique, necessariamente, que exista movimento físico de produtos nas bolsas.

Concordata: Meio legal para suspensão de declaração de falência, utilizado por empresas insolventes e de boa-fé. A empresa em concordata se obriga a liquidar suas dívidas, segundo o que for estipulado em sentença que concede o benefício.

Consumidor:
aquele que compra serviços ou produtos para uso próprio.

Conta bancária: o mesmo que conta corrente.

Conta-Corrente:
Inscrição em instituição bancária, que dá direito a utilizar serviços como, por exemplo: receber salário, guardar dinheiro, emitir cheques, pagar faturas em sistema de débito automático.

Contracheque: Recibo de salário.

Convênio: Ato administrativo que permite a liberação do recurso previsto no Orçamento Geral da União (OGU). Quando o Governo vai, por exemplo, financiar uma obra em um município, assina um convênio com o prefeito.

COPOM
- Comitê de Política Monetária do Banco Central. É o órgão que decide a política da taxa de juros. Foi criado em 1996 com o objetivo de estabelecer as diretrizes da política monetária, definir a taxa de juros básicos da economia e dar maior transparência às decisões do Banco Central do Brasil.

Correntista: Aquele que tem conta corrente.

Corretora de Valores: Empresas constituídas como sociedades anônimas. Promovem a aproximação entre compradores e vendedores de títulos e valores mobiliários, através de operações realizadas, por exemplo, no pregão das bolsas de valores. São regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Banco Central.

Corrosão: processo acelerado de oxidação, causado pela presença de oxigênio, de cloretos ou de dióxido de enxofre no ar.

Cota: parte do patrimônio de um fundo de investimento.

Cotista: aquele que possui as cotas

CPF: Cadastro de Pessoa Física. Documento que identifica o contribuinte perante a Secretaria da Receita Federal.

CPMF: Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira. Tributo federal que incidia sobre movimentações financeiras de pessoas ou empresas.

Crash: Denominação dada a uma forte queda nas bolsas de valores.

Crédito: É a troca de um bem, ou concessão de uma quantia de moeda, pela  promessa de pagamento futuro.

Crédito em prestações: Ver prestações.

Critério de Desempenho: São as metas do acordo com o FMI pelas quais o Brasil é avaliado. O descumprimento destas metas significa a interrupção dos repasses das parcelas de empréstimos e necessidade de nova renegociação.

Cruzado: Moeda brasileira que circulou entre 1986 e 1989.

Cruzado novo: moeda brasileira que circulou entre 1989 e 1990.

Cruzeiro: Moeda brasileira que circulou entre 1942 a 1967. Com poderes de compras diferentes, circulou novamente entre 1970 a 1986 e entre 1990 e 1993.

Cruzeiro Novo: Moeda brasileira que circulou entre 1967 a 1970.

Cruzeiro Real: Moeda brasileira que circulou entre 1993 e 1994.

Cunhagem: Processo de produção de moedas metálicas e medalhas, com inscrições ou imagens executadas em relevo, impressas por uma placa de metal cravada a entalhe, para produzir a impressão. O processo de cunhagem consiste em várias etapas: produzir as barras do metal; transformá-las em fitas; cortar os discos metálicos; realizar os ajustes de pesos; aparar seus bordos; tratar o metal com ácidos; prensar os punções sobre as faces dos discos e realizar a pesagem final.

Currency board: Forma de administração das operações de câmbio de um país. O Conselho Monetário Nacional (CMN) fixa paridade ao dólar, com respaldo de reservas no Banco Central. Para cada unidade de moeda nacional emitida em circulação existe valor correspondente em dólar.

Custeio: São as chamadas despesas do dia-a-dia do Governo, necessárias para que possam funcionar os ministérios, departamentos e órgãos da administração pública.

Custo-benefício: Método de avaliação de um projeto de negócio, em que se busca determinar em que medida os benefícios são superiores aos custos.

CVM - Comissão de Valores Mobiliários. Autarquia federal que disciplina e fiscaliza o mercado de valores mobiliários.