M

Macroeconomia: Ramo da economia que estuda os fenômenos econômicos e sua distribuição em uma estrutura, ou em um setor, verificando as relações entre elementos como a renda nacional, o nível dos preços, a taxa de juros, o nível da poupança e dos investimentos, a balança de pagamentos e o nível de desemprego.

Meio circulante: Moeda metálica e cédulas em circulação.

Meio de Pagamentos: Ativos financeiros que podem ser usados para pagamento de dívidas, contratos, transações comerciais e financeiras.

Mercado: Conjunto de transações econômicas entre vários países ou no interior de um país.

Mercado a futuro: Esfera dos compromissos de compra e venda, realizados nas bolsas de valores ou de mercadorias (commodities).

Mercado Cambial: Mercado de oferta e procura de moedas estrangeiras.

Mercado Comum: Área de livre comércio entre países.

Mercado de Ações: Segmento do mercado de capitais onde se negocia ações de companhias. Os negócios com ações se realizam no Mercado de bolsa e no Mercado de balcão.

Mercado de Balcão: Mercado de ações ou outros ativos, cujas operações atendem a especificações estabelecidas pelo cliente. As operações são fechadas por telefone ou por um sistema eletrônico de negociação.

Mercado de Capitais: É constituído pela bolsa de valores e outras instituições financeiras; negocia com papéis (ações, títulos de dívidas de longo prazo).

Mercado de Trabalho: Situação de oferta e procura de empregos de um país ou de uma região.

Mercado Financeiro: Abrange todas as transações com moedas e títulos e as instituições que as promovem: bancos estaduais, bancos comerciais e de investimento, corretora de valores, fundo de investimento, Banco Central, Caixa Econômica, etc. O mercado financeiro está dividido em quatro sub mercados: monetário (que negocia a moeda), crédito (que negocia empréstimos), cambial (que negocia moeda estrangeira), e bolsa de valores (que negocia recursos para as empresas mediante a compra e venda de ações).

Mercado futuro: Mercado onde são realizadas operações envolvendo lotes padronizados de commodities ou ativos financeiros. Neste mercado, os participantes apostam em cotações futuras destes ativos para se proteger ou simplesmente especular. Por exemplo, se há a crença de que a cotação futura de um ativo será 100 e o preço atual é 80, comprar este índice futuro pode ser lucrativo.

Mercado Monetário: Setor do mercado financeiro que negocia empréstimos a curto prazo, mediante pagamento de juros.

Mercado Paralelo: Mercado cujas operações com títulos e moeda não são regulamentadas, nem fiscalizadas, pelo governo ou instituições financeiras credenciadas.

Mercadoria: Qualquer produto (matérias-primas, gêneros, artigos manufaturados, etc.), passível de ser comprado ou vendido.

Mesada: Quantia dada pelos pais aos filhos. Preferencialmente deve funcionar como instrumento de educação financeira.

Metas de Inflação: Regime de política monetária introduzida em junho de 1999. Nesse regime, o Banco Central fixa e divulga um intervalo de variação para o índice de inflação a ser perseguido num determinado período, geralmente para os próximos três anos. O índice adotado pelo governo para acompanhar as metas de inflação é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O sistema de metas tem por base a credibilidade do BACEN, uma vez que, ao fixar uma meta de inflação, o Banco Central assume um compromisso com o mercado de não permitir que as pressões de custo ou de demanda sejam superiores à meta estabelecida.

Micar: Expressão para a falta de liquidez de um investimento.

Mico: Investimento, que, em determinado período, fica sem liquidez no mercado.

Microcrédito:
Programa de concessão de crédito que visa ao aumento da renda familiar de microempreendedores com baixos ganhos e com dificuldade de acesso ao crédito bancário.

Microeconomia:
Trata do modo como as entidades individuais que compõem a economia (consumidores, empresas comerciais, trabalhadores, grandes proprietários de terra, produtores de bens ou serviços) atuam reciprocamente.

Moeda: Unidade de valor aceita como instrumento de troca ou comparação de valores. A moeda brasileira é o Real.

Monetarismo: Corrente teórica que atribui à moeda um papel determinante nas flutuações econômicas.

Monopólio: Situação de um mercado em que não existe concorrência na oferta, e só se apresenta um único vendedor.

Moratória: Dilatação de prazo solicitada pelo devedor, ou concedido pelo credor, para pagamento de uma dívida.