Desligue a TV

Segundo pesquisas recentes, as crianças brasileiras são as que passam mais tempo diante da televisão no mundo. Enquanto uma criança brasileira permanece 3 horas e 31 minutos por dia diante da televisão, as alemãs não ficam mais que uma hora e meia em frente ao televisor. E observe que na Alemanha 95% das casas possui acesso à TV a cabo e contam com ampla oferta de canais gratuitos. Além disso, lá, como aqui, a maioria dos pais e mães trabalha fora de casa. Isso derruba o mito de que é imprescindível contar com a TV como sócia na educação dos filhos, a fim de mitigar os efeitos da dupla jornada.

É importante que os pais dêem aos filhos opções de passatempo que vão além da TV. Minha sugestão é que as famílias adotem a prática de desligar a TV durante pelo menos um dia do mês. Ações deste tipo estimulam a percepção crítica dos filhos acerca da indução ao consumo que está embutida em quase toda programação televisiva.

O problema é que a maior parte das crianças, sobretudo acima dos sete anos, simplesmente não sabe como preencher o tempo livre de outra maneira senão assistindo à televisão. Um cardápio de atividades possíveis de serem compartilhadas por toda família pode ajudá-las a encontrar outras preferências e formular escolhas para os dias sem TV. Eis algumas sugestões:

1 -Sessões de leitura em casa, com a família reunida;
2 - Jogos de cartas
3 - Leitura de revistas e jornais.
4 - Preparar um jantar em família.
5 - Ouvir rádio
6 - Planejar um piquenique
7 - Olhar o álbum de família.
8 - Aprender novas piadas
9 - Descobrir as músicas que os pais/filhos gostam e ouvir junto com eles;
10 - Pedir a alguém mais velho para contar histórias sobre a família

Os momentos vividos sem a intermediação da programação da TV ajudam a aproximar pais e filhos. Esta proximidade amorosa é condição fundamental, inclusive, para a plena educação financeira das crias.