Posso dar dinheiro ao meu filho invés de um brinquedo no natal?

Posso dar dinheiro ao meu filho em vez de um brinquedo no natal? Como calcular a quantia que devo dar a ele? E se algum parente quiser dar dinheiro também?

De maneira geral, a cômoda tentação de presentear os filhos com dinheiro acomete os pais, temerosos de não agradarem na escolha do mino. Embora compreenda razões desses pais – afinal, nem sempre é fácil agradar as crianças e os adolescentes - , não me parece que presentear os filhos com dinheiro, em qualquer idade, seja uma boa ideia. Em primeiro lugar, porque os presentes devem ser compreendidos como uma demonstração de carinho que sentimos por aqueles que presenteamos. E carinho não tem nada a ver com dinheiro. Tem a ver com nossa capacidade de observar e perceber os sentimentos e os interesses de quem amamos. Você deve ter cuidado com a atenção excessiva que seu filho pode estar dando ao dinheiro, e corrigi-la sem demora. Ensine a ele que, muito mais importante que o dinheiro, é o sentimento de quem presenteia. Com relação aos familiares, antes de destinarem qualquer quantia à criança, devem sempre ter a elegância de pedir autorização e consultar os pais sobre a conveniência da quantia a ser dada.


Cássia D'aquino,
Coluna publicada na Revista Crescer