Como incentivar meu filho de 6 anos a ter uma micro poupança?

Meu filho de 6 anos quer comprar uma máquina fotográfica. Como ele ganha mesada, pensei em propor que ele guarde uma quantia por mês. Mas e se ele desistir no meio do caminho?

“Futuro”, nessa idade, é algo que acontecerá daqui a, no máximo, quatro semanas. É excessivo exigir da criança um esforço de poupança que se estenda além desse período. Vale mais a pena dar a máquina como presente de aniversário. Compreender a marcação do tempo em dias, meses e anos exige uma capacidade de abstração que não é possível aos menores de 10 anos. Em vez de mesada, as semanadas são mais apropriadas. Crianças dessa idade ainda são muito pequenas até mesmo para a sugestão de dividir os custos dos consumos mais caros. Estimule-o a encontrar objetivos de curtíssimo prazo. Cuide que essas metas possam ser alcançadas por pelo menos 50% da quantia que ele receberá a cada semana. A capacidade de fixar e alcançar os objetivos vai torná-lo, pela vida afora, cada vez mais confiante em sua capacidade poupadora. Quanto às eventuais desistências, não há problema. Assegure-se apenas de que ele compreenda as consequências da mudança de planos.


Cássia D'aquino,
Coluna publicada na Revista Crescer