Não deixe que o dinheiro assuma o centro da sua vida. O papel dele deve ser sempre o de coadjuvante. Tim-tim.

Nem tudo o que reluz é ouro. O tempo curtido com a família e amigos é que realmente conferem valor à vida.
Não deixe que o dinheiro assuma o centro da sua vida. O papel dele deve ser sempre o de coadjuvante. E para que isso seja assim, cumpre reservar para os assuntos financeiros o tempo e a energia que eles exigem.

Tratando de manter o orçamento em dia, sem descuidar dos gastos e mantendo controle sobre as receitas, a vida fica muito mais fácil.

Não seja guloso demais. Não tente compensar de um dia para o outro anos e anos de gastança. Use a cabeça. Nem sempre a aplicação que oferece maior rendimento é a melhor para você. Lembre-se que quanto maior a chance de lucro, maiores também são os riscos. Portanto, seja sensato e avalie, cuidadosamente, a liquidez, rentabilidade e segurança da aplicação.